MINHA FAMÍLIA

MINHA FAMÍLIA
Agradeço sua visita!
Neste espaço vou compartilhar com você um pouco do que tenho recebido de DEUS, que sempre nos dá muito mais do que merecemos.
Desde já agradeço a reflexão de seu comentário.

domingo, 18 de abril de 2010

QUANDO TIRAMOS AS ATADURAS


QUANDO TIRAMOS AS ATADURAS
JOÃO 11.43,44 - “Depois de dizer isso, gritou: - Lázaro, venha para fora! E o morto saiu. Os seus pés e as suas mãos estavam enfaixados com tiras de pano, e o seu rosto estava enrolado com um pano. Então Jesus disse: Desenrolem as faixas e deixem que ele vá.”

Introdução:
Estamos acabando uma série de mensagem no capítulo 11 do Ev. João. Onde falamos sobre “Quando Jesus Chega”; “Quando tiramos a Pedra” e hoje vamos falar sobre: “Quando tiramos as ataduras”.

1. QUANDO TIRAMOS AS ATADURAS
a. Saímos do tumulo
b. Saímos da escuridão
c. Saímos da caverna
d. Saímos da prisão
e. Saímos para ser livres
2. QUANDO TIRAMOS AS ATADURAS DOS PÉS
a. Podemos caminhar para Cristo;
b. Podemos andar nos caminhos do Senhor;
c. Podemos caminhar no reino de Deus;
d. Podemos andar com Cristo.
3. QUANDO TIRAMOS AS ATADURAS DAS MÃOS
a. Podemos trabalhar na obra de Deus;
b. Podemos fazer a obra do Senhor;
c. Podemos abençoar o próximo;
d. Podemos ajudar o próximo.
4. QUANDO TIRAMOS AS ATADURAS DO ROSTO
a. Podemos ver a glória de Deus;
b. Podemos ver a glória da ressurreição;
c. Podemos ver a face de Deus;
d. Posso dizer eu quero ti ver Senhor;
e. Podemos reativar nossa amizade com Jesus.
5. QUANDO SOMOS USADOS PARA TIRAR AS ATADURAS DO PRÓXIMO
a. Podemos ver o milagre de Deus acontecendo em nossa volta;
b. Podemos ouvir o testemunho de ressurgir sonhos e projetos de vida;
c. Podemos entender o valor do discipulado;
d. Podemos viver uma unção sobre natural de Deus passado pela nossa vida e jorrando na vida de outros.
e. Podemos ver o quanto Deus quer nos usar nesta obra;
f. Podemos entender o que é Reino de Deus, Amor, Justiça e compaixão.

Conclusão:
Quando falamos em “Jesus chegar”, “tirar a pedra” e “tirar as ataduras”, egoisticamente pensamos sempre em nós como o centro da necessidade. A realidade que queremos mostrar aqui é:
  • Jesus chegando pra alguém quando eu sou sujeito que leva a Palavra, o evangelho, a salvação;
  • Quem tira a pedra do túmulo não é o morto, e sim, nós que estamos discipulando e ministrando;
  • Foi o próprio Lázaro que tirou as ataduras? Claro que não! Tiraram pra ele. Porque discipulamos vidas?
  • Discipulamos vidas desatando seus pés para que eles possam andar nos caminhos do Senhor;
  • Discipulamos vidas porque ensinamos a trabalharem na obra de Deus;
  • Discipulamos vidas para ensiná-las a verem a glória de Deus, a verem o milagre do Senhor, para terem intimidade com Deus.
  • DEUS CHAMA VOCÊ PARA ESSA MISSÃO RADICAL IDE
Rev. Alberto Maciel Carneiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário