MINHA FAMÍLIA

MINHA FAMÍLIA
Agradeço sua visita!
Neste espaço vou compartilhar com você um pouco do que tenho recebido de DEUS, que sempre nos dá muito mais do que merecemos.
Desde já agradeço a reflexão de seu comentário.

terça-feira, 23 de março de 2010

VER PARA CRER OU CRER PARA VER?




VER PARA CRER OU CRER PARA VER

Ver para crer ou crer para ver é um dilema que estamos vivendo nos dias de hoje. Vendo eu posso crer por ser mais fácil de acreditar, é a maneira pelo qual todos evangélicos estão vivendo. Embora a mensagem que externam “crer para ver” é um utopia mediante a realidade vivida.

Reconhecemos que crer num salvador condenado e crucificado como um criminosso da pior espécie não é uma tarefa fácil. Uma pequena prova, uma evidência concreta certamente nos ajudaria a crer. Imagine Jesus satisfazendo o pedido dos sacerdotes, escribas e muitos outros curiosos como eu e você que passavam pelo Calvário. No entanto, o mundo ganharia um guru, um mágico, um feiticeiro um homem poderoso mas perderia um SALVADOR.

Os textos bíblicos que se segue “...desça agora da cruz o Cristo, o rei de Israel, para que vejamos e creiamos, Também os que com ele foram crucificados o injuriavam.” (Marcos 15.32). é a maneira em que o homem vêem o Senhor Jesus. Sendo que o que Jesus nos ensinou foi: “Disse-lhe Jesus: Porque me viste, creste? Bem-aventurados os que não viram e creram.” (João 20.29). Por isso esse deve ser nosso proceder.

A fé precede qualquer evidência, ela olha e recebe aquilo que ainda não foi realizado; Ela crê na Palavra, na promessa, no testemunho. O mundo da fé inverte a lógica mais comum, inverte o óbvio. Se Jesus tivesse descido da cruz e satisfeito a provocação e curiosidade dos sacerdotes e escribas, teria realizado uma das campanhas evangelísticas mais poderosas, de resultados extraordinários. Mais ficaria a pergunta: Essas pessoas seriam convertidas a que? Teriam crido em que?

A fé nos leva a crer então ver “Se creres verás a glória de Deus”, foi a resposta de Jesus a Marta antes da ressurreição do seu irmão Lázaro. “Se creres verás”. É a fé que abre nossos olhos e nossa compreensão, é ela que nos faz andar. Se cremos, então veremos a salvação de Deus. Quando cremos antes, passamos a depender não mais daquilo que vemos, tocamos ou sentimos. Passamos a andar e viver com uma segurança e uma fé liberta da dependência neurótica que nossa infantilidade cria.

Se cremos, veremos tudo aquilo que Deus está fazendo e ainda irá fazer. Veremos as realidades divinas não detectadas pelos olhos ou por qualquer outro órgão do sentidos. Veremos não apenas o grandes feitos de Deus, mas também o pequenos, “os invisíveis” aqueles que os olhos não viram e os ouvidos não ouviram, nem jamais penetrou no coração humano”. A fé que requer ver para então poder crer continuará crendo apenas naquilo que vê e, no fim de tudo, deixará de ser fé para ser apenas uma constatação vaga e superficial do óbvio.

Defino este tema definindo o que é fé: “Fé é respeitar a vontade de Deus”.

Rev. Alberto Maciel Carneiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário